porque até os “bichos” tem um paraíso… afinal de contas, não existem “bichos”… tudo depende de quem os vê... e com os olhos que os vêem…

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Luxúria Profana



Como não te amar
Se tudo que sonho está em ti
Como não desejar-te
Se só tu sabes-me onde tocar

Ama-me na tua realidade
Realidade que os sonhos alimentam
Deseja-me em tua plenitude
Onde toco-te e nasce teu tormento

Purifica-me a alma o teu amor
Desejo-te tanto, e o tanto é pouco
Estás em tudo, sinto-te, toco-te
Fico triste... suspiro rouco!

Volta a sorrir por um momento
Meu amor é teu neste instante
Envolve-me no teu aconchego
Sente meu cheiro embriagante

Põe no tacto nosso gozo profundo
Entrega-te à nossa luxúria profana
Ama-me, fecha a porta do mundo
Cede os sentidos à mão de quem te ama

No tacto, na pele, no paladar
Com desejos insanos e luxúria profana
a mão de quem ama navega
o corpo coberto em chama…

video

2 comentários:

  1. Eu desejo-te...eu quero-te sempre, mais e mais...mas quero ver-te sempre a sorrir...porque amo esse sorriso...é lindo...maravilhosamente lindo. Eu só gosto de não te ver sorrir, quando tua cara se transforma para projetar o teu gozo, o teu fogo, no momento em que as nossas almas e os nossos corpos esquecem o mundo para se entregarem um ao outro, para fusionar e resplandecer de prazer. Never Forget...HMILY

    ResponderEliminar